sábado, agosto 09, 2008

Bandidagem

- Ah, eu te amo querido!
- Linda.

Ela ama. Passa o café, lava as cuecas, cozinha, faz massagem. É Amélia.
Ele gosta.

- Hoje vou te fazer uma janta.
- Não, hoje vou no churrasco do Tiago.
- Ahhhhh, môr.
- Pô, não faz essa carinha, não. Perco o tesão de sair daí.
- Mas é que eu queria que você ficasse comigo...
- Ô, neguinha. A hora que eu chegar fico.
- ...
- Ah, num chora. Você sendo egoísta. Se continuar assim...
- Tudo bem, tudo bem. Só não chega muito tarde.
- Minha carona chegou. *beijinho*
- Eu te amo!

Ela chora.

"Já conheço os passos dessa estrada
Sei que não vai dar em nada
Seus segredos sei de cor
Já conheço as pedras do caminho
E sei também que ali sozinho
Eu vou ficar, tanto pior
(...)"

[Tom Jobim/Chico Buarque]

3 comentários:

tatiana disse...

Quando a gente gosta de verdade, é capaz de tolerar muita, muita coisa. É aí que começa o sofrimento.

Lucas disse...

aw, it sounds so realidade! haha

mah, pega meu msn então guria: lucassoares22@msn.com.

beijones pra você. se cuida.

is this it disse...

Seria muito mais fácil se fosse apenas com a lua não é?