sexta-feira, agosto 01, 2008

"Amiga parceira é amiga solteira."

Então nunca fui parceira.

Eu gosto de namorar, de verdade, e isso me resultou um número razoável (4) de namorados pra minha idade e um não tão razoável de quase namorados, mas tudo bem.
(não tenho planos de aumentar esses números)
Gosto de monogamia e não venha me chamar de retrógrada por isso.
Acho que o fato que explica tudo isso é o de que nunca gostei de baladas (pelo menos as de Guarapuava são uma merda), pegação, rala-e-rola. Esse tipo de lugar inspira a poligamia, querer experimentar tudo e todos. Não, isso nunca foi pra mim.
Quando eu namoro alguém, gosto de compartilhar as coisas, procuro me interessar pelos interesses (dã) da outra parte envolvida, gosto de conhecer os amigos...Mas não pense que sou uma machista que adora servir, muito pelo contrário, as coisas devem ser do meu jeito e ponto final.
Vivi bons e ruins momentos em cada relacionamento que tive, tudo bem que em alguns foram muito mais ruins do que bons, mas tudo faz parte de um aprendizado (inclusive o arrependimento).
Não sou letrada em assuntos de amor e paixão, mas posso dizer que as pessoas têm medo de se relacionar (homens e mulheres) e isso é triste, porque não tem nada melhor do que alguém que você ama te apoiando nas horas mais difíceis (e boas também, é claro).
Peço desculpas pelo meu discurso de menininha do séc. XIX, mas não troco meu namorado nem por mil amigas parceiras.

3 comentários:

Thomas disse...

ahh as pessoas devem ter medo, porque namorar alguém que você goste e se de bem é muito bom, e não daria mesmo pra trocar por amigos parceiros. No fundo acho que todo mundo queria namorar, mas as pessoas de hoje em dia dificultam uma aproximação, por medo ou sei lá... só sei que namorar é bom e com você melhor ainda ^^ mesmo quando você me faz parecer burro uahaua
já te amo ma :~
;****

Lucas disse...

ma! é. namoros sérios tive 2, pra 19 anos. mas, não me preocupo tanto com isso. creio que seja até um pouco ao avesso do que disse. eu digo, eu gosto de namorar, fazer tudo que disse. de partilhar, de conhecer os amigos. até de conhecer a família eu gosto. mas, creio que pela forma que meus dois namoros terminaram eu não penso em ter um outro por enquanto. sei que tem toda aquela coisa de que quando chega a hora com a pessoa certa, as coisas funcionam sim. mas, okay, prefiro ficar esperando.

e meu deus, tava lendo postagens antigas. aquela foto tua na escada! MAAAA, lembro muito dela na época que tirou!

quanto ao curta, gostaria de te mostrar o roteiro, mas perdi msn, e-mail seu! depois me manda por depoimento no orkut ou algo assim. daí te passo!

e outra coisa ainda: tens vontade de escrever ou atuar? ou ainda dirigir? haha

beiijo ma.

tatiana disse...

Pra mim, em que pese todo esse clima (deprimente) de pegassäo psytrance bjo na bok, a coisa é generalizada: "everybody wants to be found".

Beijo, Ma!