segunda-feira, março 01, 2010

a propaganda é a alma do negócio

Papai era um cara bem legal (pena que não pode ver mulher – brincadeira).
Até meus onze anos papai seguia um ritual religioso: locadora de filmes todo sábado. TODOS. E papai me levava, e eu gostava. Quando eu era criança papai me dava livros do Fernando Sabino e me contava sobre Hitchcock. Papai lia muita coisa fora da cultura jurídica. Papai jogava “007 Contra Goldeneye” no Nintendo 64 como ninguém.
Um dia papai mudou.
Não tenho certeza se foi o trabalho que consumiu papai e o deixou cada vez mais ocupado (e cansado), mas ele deixou de ir à locadora (para poder ir ao escritório aos sábados), ler livros de fora da cultura jurídica (para poder trabalhar), jogar vídeo-game. Agora papai dorme se tiramos um tempo pra assistir a um Hitchcock.
*
Li muito sobre “Mad Men” desde que a série estreou, em 2007. Um drama da HBO (existe seriado ruim da HBO?), do mesmo criador e escritor dos Sopranos, que tem como foco central uma agência de publicidade de Nova York no começo dos anos 60.
Amigos indicavam, revistas davam cinco estrelinhas e o seriado era premiado.
E eu sempre deixava de lado.
“Preciso ver”, e nunca via.
*
Dia desses papai chegou e me disse que tinha assistido à “Mad Men” algumas vezes. E achado bom. Muito bom.
No mesmo dia baixei o piloto da série. E gostei. Gostei muito.
*
Se um advogado que trabalha 12 horas por dia e abre mão de dormir um pouquinho quando pode para assistir a um seriado significa que o seriado vale a pena ser visto.
Papai é melhor publicitário que o Don Draper.

Papai chuta sua bunda

Um comentário:

Claudio disse...

Eu ri no "papai chuta sua bunda", HAHAHA. Também tenho filmes e séries que "tenho que ver um dia", livros que "tenho que ler um dia" e até discos que "tenho que ouvir um dia". E sempre acabo vendo, lendo e ouvindo depois de uma boa propaganda, no famoso "boca a boca". Conheci os Stones assim, pelo meu pai também.

E é verdade, HBO só tem coisas boas. Desde os filmes criados para a tv até as séries que vão de mexicanas (da HBO latina) até Sopranos (que no último capítulo teve mais audiência que a tv aberta, fato inédito na história da tv fechada).

=**