segunda-feira, agosto 20, 2007

Jazz e limonada

Desabo
E quando vejo, outro maço acabou
Desabo
Danço
Bebo
Desabo
E quando vejo, já amanheceu
Sorrio

2 comentários:

nina disse...

ti amu :)

poeta quebrado disse...

isso soa bastante familiar.
cotidiano, eu diria.
sabe como?
olha o sol voltando, amor
e agora?
junta as cobertas,
fecha a janela
não deixa, não deixa
o dia nos pegar
que o riso é de dor, eu juro.
talvez vodka.
ou deixar o quarto escuro.
um pouco mais.
ah, pode se secar
eles sempre recusam,
e já vai passar.